Pesquisar este blog

Tradutor

quinta-feira, 2 de março de 2017

Planejamento Estratégico e Indicadores de Produtividade

A gestão de uma empresa é de fato algo bem complexo, diante, dos inúmeros indicadores possíveis de análises de produtividade e eficiência. Nos Centros de Formação de Condutores, alguns indicadores de produtividade dos instrutores e frota são relevantes, porém, são pouco utilizados no dia a dia do gestor da empresa. Executar tais indicadores é a garantia de estabelecer uma vantagem competitiva sobre os demais concorrentes, auxiliar as decisões pedagógicas do Diretor de Ensino na melhoria dos serviços prestados, assim como, medir o nível de satisfação dos clientes.
1 Indicadores pedagógicos Estes indicadores geralmente são acompanhados e fornecidos de forma oficial pelo site do Detran. Diante destas informações, a empresa deve criar formas de acompanhar, avaliar e desenvolver ações para manutenção e melhoria destes índices. Nada impede que a empresa crie indicadores próprios e caminhe de forma simultânea com os indicadores oficiais. O importante é desenvolver ações voltadas para a contratação de profissionais qualificados, investimentos em treinamento e qualificação periódica, elaboração e criação de remunerações bonificadas por metas e objetivos alcançados. Ações deste tipo sempre irão promover uma interação maior entre as equipes. Compartilhar entre todos o sentimento das vitórias passa a ser uma regra, assim como, dividir a responsabilidade dos equívocos cometidos, não sendo atribuído unicamente a um setor ou equipe.
2 Indicadores financeiros Estes indicadores fornecem ao gestor informações sobre o perfil profissional, produtivo e até de comportamento dos instrutores. Esta medição se dá através da coleta e cruzamento de vários indicadores que se completam, o que permite produzir um diagnóstico fundamentado ao gestor, capaz de orientá-lo a tomar a decisão mais acertada possível. Os indicadores de produtividade do instrutor e do veículo relevantes são: índice de aprovação do instrutor, quantidade de aulas produzidas pelo instrutor, a relação entre a aula praticada, consumo do veículo, rota percorrida, manutenção e conservação dos veículos. A observância destes indicadores produzem informações se as aulas, o agendamento e utilização dos veículos estão sendo bem dimensionados, a fim de otimizar a capacidade produtiva da frota. Isto indicará se a empresa está trabalhando com ociosidade ou necessita da aquisição de novos veículos. Tendo esta orientação, o empresário evitará perdas financeiras com financiamentos desnecessários, venda ou aquisição de veículos em períodos inoportunos.
Estes indicadores contribuem para a elaboração e execução do planejamento estratégico da empresa. 

Att.

Emerson Santana

Texto/Opinião: Emerson Santana.
* Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão, Educação e Segurança para o Trânsito - Belo Horizonte/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar

* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company 

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Planejamento Estratégico e Distrato de Contrato

Sabemos que o distrato de contrato pode ocorrer na relação comercial por diversos motivos e apresentar um impacto relevante nas despesas financeiras. Porém, acompanhar e ter a gestão deste indicador é muito importante na elaboração e execução de um planejamento estratégico. Este é um indicador interessante, pois ele mede diretamente o nível de satisfação de seus clientes, assim como, fornece informações sobre os problemas de gestão da empresa. Problemas estes relacionados ao atendimento, à infraestrutura, à execução e prestação de serviços ou sobre procedimentos financeiros bem definidos. Este indicador tem uma relação direta com o faturamento, onde estabelece um índice aceitável e de acompanhamento deste indicador.
Quer saber mais sobre a importância deste indicador na gestão de sua empresa?
1 Atendimento Este é considerado pelos empresários como o ponto mais sensível na relação comercial com o cliente. Investir em treinamentos para melhor atender e captar cada vez mais clientes também é um consenso entre eles. Porém, o dia a dia da empresa também será determinante para a manutenção daquele cliente que foi conquistado num primeiro momento pelo bom atendimento. A postura e comportamento dos colaboradores da empresa ao longo do processo da prestação de serviços, muito tem a dizer sobre o desejo do cliente em solicitar o distrato de contrato. Podemos citar alguns como; vocabulário e gírias, gritos, reações intempestivas entre colaboradores, empresários e clientes, desorganização, desorientação, apresentação pessoal, entre outros.
2 Infraestrutura administrativa e operacional Em um primeiro momento, os problemas de infraestrutura são até superados pelo excelente atendimento lá no início. Mas, se problemas estruturais persistem e não são tratados dentro de um cronograma que os solucione de forma satisfatória ao cliente, esta relação vai caminhar para o distrato de contrato. Podemos citar alguns problemas recorrentes como causadores do rompimento desta relação comercial. Entre eles estão: sala de aula com cadeiras desconfortáveis, danificadas, calor excessivo, ausência de recursos didáticos dinâmicos, banheiros sem a higienização adequada, a manutenção e limpeza dos veículos.
3 Contratos A boa relação entre o cliente e a empresa sempre será direcionada pela elaboração e execução de um bom contrato, que resguarde os direitos e deveres de cada parte nesta relação. O procedimento operacional de preenchimento e assinatura do contrato de forma correta deve ser bem definido no ato da venda e contratação dos serviços. Assim sendo, o contrato oferecerá a empresa garantias e previsibilidade financeira, caso o desejo de um distrato de contrato não seja revertido, respeitando as cláusulas contratuais, prazos, multas e ressarcimentos devidos. Empresas que não possuem procedimentos administrativos e financeiros consolidados se tornam vulneráveis às decisões e incertezas do cliente, gerando demandas judiciais e despesas financeiras que afetam o fluxo de caixa da empresa.
Manter a gestão sobre os aspectos anteriores é primordial para se ter o controle e acompanhamento do índice de distrato de contrato dentro do limite aceitável para uma gestão eficiente.
Att.

Emerson Santana

Texto/Opinião: Emerson Santana.
* Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão, Educação e Segurança para o Trânsito - Belo Horizonte/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company 


Continue nos visitando