Pesquisar este blog

Carregando...

Tradutor

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Em 25 anos o mundo mudou, o modo se fazer Política, não...tem alguma coisa errada!!!

Em 1989, aos 15 anos de idade, iniciei ali mais por curiosidade do que realmente por sabedoria, a minha consciência política tentando acompanhar e entender tudo aquilo que estava acontecendo, isto é, as primeiras eleições diretas após um longo período do governo militar.

Afinal, sendo um cidadão sanjoanense eu havia acompanhado a comoção nacional; sem entender ainda todo o significado e repercussão ; a morte de um ícone da política nacional e cidadão sanjoanense, o Presidente Tancredo de Almeida Neves eleito por um colegiado eleitoral.

Pois bem, lembro-me que chegando da escola eu almoçava ali mesmo, na mesa de centro da sala para não perder uma só palavra, argumentos e imagens dos candidatos à Presidência. Assim como hoje, era engraçado também ver alguns candidatos com nomes esquisitos, brincalhões, fazendo palhaçadas para conquistar o seu voto.

Até então, tudo era novidade, estávamos ali vivenciando a mais pura sensação de vitória e conquista da democracia e liberdade de expressão. Foi fantástico sair pelas ruas e ver as pessoas sentindo-se mais importantes, discutindo, argumentando e acompanhando cada voto até a decisão final, culminando na eleição de Fernando Collor de Melo. 

De 1989 até hoje, o mundo mudou...

Hoje, ao ver o primeiro dia de propaganda política para as eleições de 2014, fiquei estarrecido e perplexo ao ver que o modelo de propaganda política praticada em 1989 é o mesmo praticado até hoje. Políticos sorridentes, solícitos aos pedidos dos eleitores, dizendo sempre "meus amigos e minhas amigas", "meu companheiro e minha companheira", "tudo pela saúde e educação", "eu tenho o modelo certo para o crescimento do país" e tantas outras frases prontas.

De 1989 até hoje, a política não mudou...

escândalos e mais escândalos de corrupção...
impunidade...
descaso com a saúde, segurança e educação...
proteção política à corruptos julgados e condenados....
articulações...
sucessão familiar...
superfaturamento de obras...
obras públicas inacabadas...e um "MOISÉS" (LULA) com toda sua força e poder para bater o seu cajado no chão e abrir o sertão para a chegada das águas...conquistando assim o poder e voto dos mais pobres por 12 anos, quiça mais 4 anos com a reeleição da candidata petista.

Vejam esse vídeo -  o Jornal O Tempo recebe o prêmio interamericano pela série de reportagens "Transposição do descaso" retratando a indiferença do governo federal com as obras de transposição do Rio São Francisco.




Veja mais...

E vocês acham que isso vai acabar por aqui? Claro que não, o problema está na formação e conceito de privilégios estendidos à nossa cadeia política, tornando-se o quarto poder neste país. Esse modelo político se auto alimenta da corrupção e rede de privilégios, sendo assim, diante de minha formação e consciência política, este é um modelo falido.






Enfim, tem alguma coisa errada!!!

Texto/Opinião:  Emerson Santana
*Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company






Notícias

Loading...

Continue nos visitando