Pesquisar este blog

Carregando...

Tradutor

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Auto Escola - Indicador de Gestão: Faturamento - 1⁰ trimestre de 2016

AUTO ESCOLA

Você empresário, 

conhece os 

indicadores de gestão da sua 

empresa?


Desde 2010, atuando no segmento de Auto Escola, a Exata Soluções Consultoria vem traçando um perfil e informações deste segmento, com o intuito de auxiliar e promover o desenvolvimento dessas empresas. A Exata Soluções Consultoria, estará publicando artigos de diversos indicadores de gestão, que poderão auxiliar essas empresas neste mercado tão competitivo.

Indicador de Gestão: Faturamento - 1  trimestre de 2016


O ano de 2016 iniciou-se sob uma forte recessão. Tudo citado no artigo do ano passado como expectativa, hoje é uma dura realidade (leia mais: Faturamento: 1 trimestre de 2015). 

Indicadores econômicos importantes apresentaram resultados preocupantes, realmente demonstrando que a recessão está instalada. 

O PIB 2015 caiu 3,8%, a maior queda desde 1990 e a previsão para 2016 será de uma queda de 3,6%  (Fonte: www1.folha.uol.com.br). 

A taxa de desemprego cresceu em 2015 para 8,5% e já registrou 9,5% no primeiro trimestre de 2016 (Fonte: www.valor.com.br). 

A inflação voltou atormentar a vida do brasileiro chegando nos dois dígitos, ou seja, 10,67% em 2015 (Fonte: g1.globo.com/economiacom uma alta dos preços generalizada. 

Tão grave quanto a crise econômica, a crise política chegou, paralisou o país e o ano de 2016 até o desfecho do processo de Impeachment da Presidente Dilma Rousseff. 

Para a pergunta feita em 2015, será que temos a resposta?

Como ficarão então os empresários do segmento de Auto Escolas? Estas empresas serão atingidas? Em um processo de recessão da economia toda a cadeia produtiva sofre e já começamos a perceber a mudança no comportamento dos clientes e resultados das empresas neste período.

Pois bem, as Auto Escolas foram atingidas em cheio por esta crise econômica e política conforme os gráficos abaixo:


Utilizando a metodologia financeira fundamentada no Modelo de Gestão Financeira da Exata Soluções é possível identificar uma retração de mercado de 27% em média destas empresas. A título de comparação, a produção industrial de veículos caiu 29% em janeiro de 2016 comparado ao mesmo período de 2015.


Comparando o período de março de 2016 com o mesmo período de 2015, podemos observar que a tendência e aumento da retração deste segmento continua. Uma das consequências desta retração será o fechamento de muitas Auto Escolas nos anos de 2016 e 2017. Muitas empresas não se prepararam para este ciclo recessivo que se iniciou em 2014.

O ano de 2014 foi o fim do período de prosperidade do faturamento vivido pelas Auto Escolas, a partir dali, a curva ascendente do faturamento mudou de direção, conforme podemos verificar no gráfico abaixo:


Apesar de todo esse cenário de turbulência econômica, o comportamento do faturamento das Auto Escolas no primeiro trimestre se apresentou de forma previsível em 2016, conforme as variações possíveis já mapeadas de acordo com esse período sazonal.

Foi apurado o resultado de 5 (cinco) empresas (Auto Escola "B"; "H"; "R"; "M"; "A") de diferentes regiões de Minas Gerais e Rio de Janeiro demonstrando ser uma característica do segmento. 

Podemos traçar um perfil de comportamento através da linha de faturamento para os próximos anos quando o "Carnaval" tiver sua data de realização em fevereiro ou em março, pois as linhas de faturamento e suas variações já estão traçadas (Veja mais no artigo Faturamento 2013 x 2014).

Vamos acompanhar os gráficos a seguir:






Faturamento 1° trimestre de 2015
As linhas de faturamento de 5 empresas (Auto Escola "B"; "H"; "R"; "M"; "A") apresentaram idênticas variações, isto é, uma queda do faturamento de janeiro para fevereiro e um crescimento do faturamento de fevereiro para março. O índice destas variações diferencia de uma empresa para outra, mas o comportamento do faturamento destas empresas foi o mesmo.

Faturamento 1° trimestre de 2016
As linhas de faturamento de 4 empresas (Auto Escola "B"; "H"; "R"; "M") apresentaram idênticas variações, isto é, uma queda do faturamento de janeiro a março. Já uma empresa (Auto Escola "A") apresentou uma variação diferente, porém, foi a mesma variação registrada em 2015.

Diante de tamanhas oscilações no faturamento, faz-se necessário a utilização das ferramentas de gestão, conceitos de apuração de resultados e lucro, assim como um estudo para definir o capital de giro necessário para o andamento da empresa. Pelo alto custo de operação dessas empresas passa a ser primordial o planejamento financeiro da empresa para a sua sobrevivência e manutenção no mercado de forma sustentável. A cada dia, a busca pelo aprimoramento e profissionalização passa a ser essencial para ocupar um lugar de destaque neste mercado tão competitivo.

O Perfil de consumo do cliente em 2015 também mudou, como será em 2016?
No primeiro trimestre de 2015 a Exata Soluções já havia constatado a mudança no perfil de consumo do cliente no cartão de crédito comparado ao ano de 2014, cravando a manutenção ou diminuição do perfil de consumo. Muitos "aventureiros" e "alguns representantes da classe" afirmaram em entrevistas que o ano de 2015 apresentaria um aumento do perfil de consumo no cartão de crédito nas Auto Escolas. As informações devem ser apresentadas de forma responsável e a Exata Soluções tem esse compromisso! 

Esse movimento de retração do perfil de consumo do cliente no cartão de crédito é perfeitamente compreensível diante da crise econômica instalada desde 2014, chamada singelamente pelo governo às vésperas das eleições presidenciais, de recessão técnica. Com o agravamento da crise a partir de 2014, a economia sofreu uma forte retração do PIB (Produto Interno Bruto); as taxas de juros aumentaram; as ofertas de crédito diminuíram; a taxa de desemprego aumentou; assim como a capacidade de quitação dos compromissos assumidos impactou nos limites de créditos disponíveis dos consumidores. 

O ano de 2015 apresentou uma diminuição no perfil de consumo no cartão de crédito, como será em 2016?

Veja nos gráficos abaixo a constatação da redução do perfil de consumo no cartão de crédito das empresas ("A"; "H"; "M"; "R"), respectivamente:

CFC "A" - apresentou uma redução de 42% em 2014 para 35% em 2015.


CFC "H" - apresentou uma redução de 47% em 2014 para 40% em 2015.


CFC "M" - apresentou uma redução de 25% em 2014 para 23% em 2015.


CFC "R" - apresentou uma redução de 23% em 2014 para 20% em 2015.


O ano 2016 apresenta um grande desafio aos empresários e gestores de Auto Escolas, pois, além de toda crise econômica e política que o país enfrenta, novas imposições ao setor como a do "simulador de direção", a nova lei da "cinquentinha", do "exame toxicológico" e outras exigências poderão levar estas empresas a condições extremamente difíceis de gestão, até mesmo de sobrevivência.

Estes indicadores de gestão são importantes para a sua empresa? Você tem a gestão destes indicadores?

Abordamos neste artigo o indicador de gestão Faturamento.

Em breve outros estudos de caso serão publicados.

Emerson Santana

Texto/Opinião: Emerson Santana.
* Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão, Educação e Segurança para o Trânsito - Belo Horizonte/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company 



quarta-feira, 27 de abril de 2016

O mercado de Auto Escolas encolheu 30% no 1 trimestre de 2016

Produção de veículos cai 27,8% no 1 trimestre de 2016...
Curioso...
O Mercado de Auto Escolas apresentou uma  retração de 30% em média no mês de março de 2016 comparando com o mesmo período em março de 2015.
A Exata Soluções acompanha o mercado de Auto Escolas, com um modelo de Gestão Financeira aplicado a uma metodologia sistemática de apuração e acompanhamento dos resultados há mais de 5 anos. 
Nossos resultados e análises são estudo de mercado e comportamento deste segmento.
Retração de 30% é alarmante! 
Onde estão os nossos representantes? 
Este segmento está enfermo, precisando de cuidados e atenção. 
Não estamos passando por uma fase transitória, isso se deu em 2014 e 2015 com oscilações de queda e crescimento do faturamento. Hoje a realidade é a retração de mercado, redução das estruturas e até fechamento de muitas empresas.
Resoluções, Portarias e imposições, sejam elas da Cinquentinha, do Simulador, do CFC Web, do Leitor Biométrico, enfim...
Atenção senhores! É questão de sobrevivência!
Na verdade, não estamos falando aqui de um setor com tecnologia de ponta, com megas estruturas industriais e que sempre é apoiado e subsidiado pelo governo em determinados momentos.
Estamos falando aqui de um setor de serviços, de pequenas e médias empresas carente de estruturação, conhecimento em gestão de mercado. 
Talvez, por isso, sejamos presas fáceis!
Mas vale ressaltar que estamos falando de um setor com uma expectativa de geração de empregos diretos e indiretos para a cadeia produtiva de mais de um milhão pessoas.
Texto/Opinião: Emerson Santana.
* Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão, Educação e Segurança para o Trânsito - Belo Horizonte/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company

Continue nos visitando