Pesquisar este blog

Carregando...

Tradutor

terça-feira, 24 de maio de 2016

Auto Escola: Indicador de Gestão "Ponto de Equilíbrio". Saiba como elaborar em 5 passos!

AUTO ESCOLA

Você empresário, 

conhece os 

indicadores de gestão da sua 

empresa?

Desde 2010, atuando no segmento de Auto Escola, a Exata Soluções Consultoria vem traçando um perfil e informações deste segmento, com o intuito de auxiliar e promover o desenvolvimento dessas empresas. A Exata Soluções Consultoria, estará publicando artigos de diversos indicadores de gestão, que poderão auxiliar essas empresas neste mercado tão competitivo.

Indicador de Gestão: Indicador "Ponto de Equilíbrio"


Você, como empresário ou gestor de uma empresa, sabe quanto a sua empresa deve vender todos os meses para não ter prejuízo? O valor das vendas que leva a empresa a essa situação chama-se "ponto de equilíbrio" e trata-se de um importante conceito para a gestão de uma empresa, pois a partir dele, o gestor da empresa pode saber se a sua empresa apresenta lucro ou não e estabelecer as metas necessárias para atingir o resultado desejado.

Sob o ponto de vista técnico e conceitual, identificar o "Ponto de Equilíbrio" parece ser uma tarefa simples, porém, as micro e pequenas empresas negligenciam as informações financeiras gerenciais. Estas empresas são lançadas num verdadeiro abismo gerencial em função da má utilização de softwares de gestão e controles ineficientes. Por falta de treinamento e conhecimento dos indicadores de gestão; baixos investimentos em capacitação de gestores e profissionais administrativos, os resultados produzidos apresentam um baixo nível de confiabilidade e real posicionamento no mercado.

A elaboração e execução de uma rotina financeira fundamentada no Modelo de Gestão de Financeira é capaz de produzir informações confiáveis para a elaboração da DRE Financeira (Demonstração dos Resultados do Exercício).

5 passos para a elaboração do "Ponto de Equilíbrio"

1- identificar os custos variáveis (Cv) que só existem quando ocorrem as vendas e custos fixos (Cf) que independem das vendas.

2- identificar o índice de vendas (Iv), isto é, o percentual que os custos variáveis representa sobre as vendas.
Iv =CV/Faturamento

3- identificar a margem de contribuição (MgC %) de acordo com a fórmula abaixo.
MgC  % = 1 (-) Iv

4- identificar o ponto de equilíbrio financeiro Pe(f), dividindo o custo fixo total pelo índice  da margem de contribuição (MgC %) encontrada.
Pe(f) = Cf / MgC %

5- identificar o ponto de equilíbrio quantidade Pe(q), dividindo o ponto de equilíbrio financeiro pelo preço médio dos produtos ou processos. O preço médio (Pmd) é calculado subtraindo o faturamento total (Ft) da política de desconto (Pd) praticada e dividindo pela quantidade total (Q) de produtos ou processos.
Pe(q) = (Ft - Pd) / Q

Para entendimento segue abaixo o gráfico com as informações do CFC 1 "M" referente ao 1°
 trimestre de 2016:




A empresa CFC1 "M" apresentou os seguintes resultados:

* Custos Variáveis = R$ 47.829,04
* Custos Fixos = R$ 66.136,31
* Custos Totais = R$ 117.327,60
* Receita total = R$ 155.772,21
* Política de descontos = R$ 3.168,08 (2,03%)
* Total quantidade = 62 und/processos
* MgC = 69%
* Pe(f) = R$ 96.327,04
* Pe(q) = 39 und/processos

Diante dos resultados, podemos concluir que a empresa CFC1 "M" apresenta uma estrutura financeira saudável e indicadores de gestão que auxiliam na condução e gestão da empresa. No 1° trimestre de 2016, diante de sua estrutura de custos, foi identificado que o seu ponto de equilíbrio quantidade PE(q) é de 39 (trinta e nove) unidades/ processos, ou seja, é necessário vender 39 (trinta e nove) processos para cobrir os seus custos. Abaixo disso a empresa irá registrar prejuízo e  partir deste indicador apresentará lucro. O ponto de equilíbrio financeiro PE(f) é de R$ 96.327,04 (noventa e seis mil trezentos e vinte e sete Reais e quatro centavos). A política de desconto praticada é de 2,03%. Este indicador tem uma interferência considerável na apuração do lucro e diante do que temos verificado como prática no mercado, as empresas que praticam uma política de descontos de forma indiscriminada estão prejudicando a sua estrutura de resultados, bem como diminuindo o seu lucro.


Outro indicador que estrangula muito a rentabilidade das pequenas empresas e que deveria ser uma opção, mas se torna uma obrigação é a "Retirada Pró-labore". Mas onde ela afeta o "ponto de equilíbrio"? Ao se tornar obrigatória para custear o padrão de vida do empresário e não por adequação ao que a empresa suporta pagar, ela se torna um custo fixo elevando o ponto de equilíbrio financeiro Pe(f) e o ponto de equilíbrio quantidade Pe(q). Consequentemente, a rentabilidade da empresa será afetada se este valor for lançado em folha salarial ou gerando uma diminuição no capital de giro e até mesmo um déficit operacional.

Vale ressaltar que a empresa CFC1 "M" executa com primor o Modelo de Gestão Financeira através dos registros e da classificação diária de toda movimentação financeira de receitas, despesas, controles de saldos, política de descontos e controle de custos através do Projeto Orçamentário OBZ. A execução deste processo proporciona a manutenção de uma estrutura saudável, assim como a elaboração e análise de inúmeros indicadores de gestão que irão auxiliar o empresário gestor no direcionamento e busca dos objetivos e metas traçados ano.


Este indicador de gestão é importante para a sua empresa? Você tem a gestão deste indicador?

Abordamos neste artigo o indicador de gestão Ponto de Equilíbrio.

Em breve outros estudos de caso serão publicados.

Texto/Opinião: Emerson Santana.
*Fonte: Pequenas empresas e grandes negócios, 10 de Março de 2006.
* Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão, Educação e Segurança para o Trânsito - Belo Horizonte/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company 


quinta-feira, 12 de maio de 2016

Auto Escola: Indicador de Gestão "Folha de Pagamento"

AUTO ESCOLA

Você empresário, 

conhece os 

indicadores de gestão da sua 

empresa?




Desde 2010, atuando no segmento de Auto Escola, a Exata Soluções Consultoria vem traçando um perfil e informações deste segmento, com o intuito de auxiliar e promover o desenvolvimento dessas empresas. A Exata Soluções Consultoria, estará publicando artigos de diversos indicadores de gestão, que poderão auxiliar essas empresas neste mercado tão competitivo.

Indicador de Gestão: Indicador "Folha de Pagamento"


“Indicadores são dados ou informações que representam um determinado fenômeno e que são utilizados para medir um processo ou seus resultados. Servem para compreender e controlar um determinado processo, bem como contribuir para definição de suas metas de desempenho. São variáveis perfeitamente identificáveis, utilizadas para caracterizar (quantificar ou qualificar) os objetivos, metas ou resultados (ARRUDA, 2001). Indicador NÃO é uma medida direta de qualidade. É uma chamada que identifica ou dirige a atenção para assuntos específicos de resultados.” (http://www.rhportal.com.br/)

A despesa com a folha de pagamento apresenta um peso considerável na estrutura de despesas de qualquer empresa, porém, este indicador deve ser analisado também em relação ao faturamento, identificando o padrão financeiro estabelecido para acompanhamento e análises. A representatividade deste indicador pode variar em função da segmentação de mercado, por isso a importância da adoção de uma metodologia financeira para rastrear e identificar qual o padrão deste indicador do segmento que a sua empresa se enquadra.


No caso de Centro de Formação de Condutores, diante da estrutura necessária e exigida para o funcionamento, este índice já é possível ser mensurado. O índice do indicador "Folha de Pagamento" foi analisado em 5 empresas por um período de até 5 anos, observando e respeitando a capacidade produtiva, estrutural e regional destas empresas. 

Uma política salarial equivocada pautada em benefícios individuais por necessidade no ato da contratação; bônus sobre vendas sem estudar o impacto na estrutura de custos limitando a utilização de recursos em outras áreas da empresa; um desalinhamento salarial para as mesmas funções; pode causar uma grande distorção neste indicador.

Como saber se a política salarial praticada na sua empresa está adequada?
Este indicador identificado pela Exata Soluções poderá auxilar a sua empresa como um referencial neste quesito. Para a apuração dos índices foram considerados os valores anuais de FGTS, Ordenados, 13°Salário, Férias, Rescisões. 

Podemos observar no quadro abaixo:


De acordo com as informações obtidas, vamos às seguintes considerações:

CFC 1 - apresentou um índice médio de 32,32%
CFC 2 - apresentou um índice médio de 31,75%
CFC 3 - apresentou um índice médio de 25,28%
CFC 4 - apresentou um índice médio de 38,97%
CFC 5 - apresentou um índice médio de 39,61%

As variações deste indicador podem ocorrer em algumas situações:

1- aumento do índice
* reajuste anual do salário na data base conforme a CCT.
* queda do faturamento em função da política de preços e concorrência.
* queda do faturamento em momento de crise econômica e forte retração de mercado.
* manutenção do quadro funcional com o aumento da capacidade ociosa estrutural e produtiva da empresa.
* política de folha de pagamento fora das bases da CCT, como exemplo: o agregamento.

2- redução do índice
* uma boa e justa negociação salarial dentro das bases legais da CCT.
* aumento do faturamento em virtude de uma política de preço atenta às oportunidades de mercado.
* mudança da política salarial adotada de forma inadequada em gestões anteriores.


O comportamento e padrão identificado dentro das estruturas dos CFC's, independente de suas regiões é praticamente o mesmo, o que nos permite opinar:

* o CFC 1 e CFC 2 apresentaram índices semelhantes, embora tenham estruturas produtivas diferentes uma da outra.

* o CFC 3 apresentou o menor índice, ou seja, este indicador está otimizado devido ao preço médio de seus produtos ser superior de outras empresas e regiões.

* o CFC 4 e CFC 5 apresentaram índices elevados de 38,97% e 39,61%, respectivamente. O CFC 4 possui uma política salarial acima dos padrões exigidos pela CCT e o CFC 5 apresentou uma política salarial parcial de agregamento.


Podemos concluir e sugerir, através deste estudo que o índice ideal do indicador "Folha de Pagamento" deve ser abaixo de 32%. 

Este indicador de gestão é importante para a sua empresa? Você tem a gestão deste indicador?

Abordamos neste artigo o indicador de gestão Folha de Pagamento.

Em breve outros estudos de caso serão publicados.

Texto/Opinião: Emerson Santana.
* Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão, Educação e Segurança para o Trânsito - Belo Horizonte/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company 

Continue nos visitando