Pesquisar este blog

Tradutor

sábado, 30 de julho de 2011

Um País de Juventude Empreendedora...

“Um otimista vê um oportunidade em cada calamidade; um pessimista vê uma calamidade em cada oportunidade”
Sir Winston Churchil

Essa frase cunhada pelo célebre estadista britânico conhecido pela firme liderança do seu país durante a Segunda Guerra Mundial, parece inspirar fortemente milhões de jovens situados na faixa etária entre 18 a 34 anos, que lideram mais de 15% dos empreendimentos novos nascentes no Brasil.

Conhecedor dessa realidade e entusiasta de iniciativas de fomento e incentivo à qualificação do nosso empreendedor jovem, o presidente do Sistema Fecomércio Minas Sesc, Senac e Sindicatos, e do Conselho Deliberativo do Sebrae-MG, Lázaro Luiz Gonzaga, determinou a criação de mais esse espaço de comunicação e interação com o micro e pequeno empresário mineiro, no propósito de propiciar-lhes informações sobre assuntos do seu interesse, orientação e conhecimento e, em especial, a divulgação de técnicas de gestão que possam eventualmente auxiliá-lo na desafiadora trajetória que terá que cumprir na sua atividade para se tornar um empreendedor de sucesso – se já não o for – nesse tempo de intensas mudanças e competição e que muitos desses jovens abraçam, buscando a inclusão social, porque a sociedade lhes negou outras oportunidades.

Ser empreendedor, no entanto, é assumir atitude proativa e inovadora diante dos múltiplos desafios desse fascinante e corrido jogo, onde é preciso pensar, planejar, criar diferenciais de valor para a empresa, produto ou serviço comercializado, o que envolve, dedicando tempo e o esforço necessários, assumindo os riscos inerentes (financeiros, psicológicos e sociais) para ter no lucro, a recompensa, a satisfação econômica e pessoal do negócio que moldou, tendo por pano de fundo um mercado competitivo, global e instável, onde as oportunidades costumam se multiplicar exatamente onde muitos só enxergam desafios e perigos. Daí a necessidade de ser flexível, de acumular conhecimento e ter capacidade de empreender e inovar, como fator de sucesso (ou sobrevivência), num mundo que sofre uma metamorfose do clássico modelo industrial, para uma economia com visível preponderância dos serviços e das tecnologias.

“ A força da mulher – num país que já possui presidenta, também se mostra presente no empreendedorismo. Estudos conduzidos pelo GEM (Global Entrepreneurship Monitor) em parceria com o Instituto Brasileiro de qualidade e Produtividade (IBQP), revelam que, mais da metade desses negócios são comandados por mulheres (53%), não deixando dúvidas, também que dentre os que empreendem, seja pelo motivo que for, são aqueles que buscam a inovação e almejam o crescimento de seu negócio, os que realmente contribuem para o crescimento e evolução social. Entretanto, como os demais países que estão na corrida pela liderança dos mercados globais, o Brasil, apesar de continuar a se destacar como possuidor de uma população empreendedora, requer ainda alguns avanços considerados críticos para que a verdadeira força do empreendedorismo possa cumprir seu papel histórico de transformação e criação do novo, garantindo, dessa forma, o tão almejado desenvolvimento sustentável”.

Fonte: Fecomércio/Minas

Sucesso Sempre!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Continue nos visitando