Pesquisar este blog

Tradutor

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Boa hora para comprar um carro?


Com a perspectiva de ficar mais caro, os carros importados estão sendo muito procurados nas concessionárias. O aumento de 30 pontos percentuais no IPI vai valer a partir do próximo dia 15, mas será aplicado apenas às novas remessas que vêm no exterior. Os estoques que estão no Brasil não serão taxados e segundo alguns importadores haverá carro sem o novo IPI pelo menos até meados de janeiro.

Mas o marketing de algumas importadoras, anunciando “breve aumento” está levando o consumidor às compras. Afinal, o preço pode demorar pra subir, mas baixar ele não vai certo? E em alguns casos, já está mais caro, como o Hyundai Veloster, que quase não existe nas concessionárias e a versão topo de linha, quando encontrada, é vendida por R$ 7 mil acima da tabela. Um concessionário até se recusou a aceitar pedido para entrar na fila de espera. Disse que “o próximo navio está praticamente comprometido”. 

No segmento dos carros fabricados no Brasil as concessionárias têm quase tudo à disposição. As exceções são o Civic e algumas versões topo de linha, como o Palio novo e o Fit automático. O resto o consumidor encontra com certa facilidade.

Já em relação aos importados, falta muito carro no mercado e as concessionárias não estão dando o desconto que davam há alguns meses. Modelos da Land Rover como Discovery, Freelander e Evoque estão em falta, assim como o Tiguan, da Volks; Picanto, da Kia e o Cinquecento, da Fiat. Faltam também versões topo de linha do Sportage, i30, Hilux a diesel.

Mas se a opção for por um carro disponível no mercado, comprar em dezembro pode ser uma boa opção: é o mês das ofertas e das oportunidades.

Aproveitando o desejo do consumidor de virar o ano de carro novo e da disponibilidade de uma verba extra com o 13º salário, a indústria incrementa as vendas, oferece bônus às concessionárias, dá prêmios por cumprimento de metas aos vendedores, o que acaba criando boas oportunidades de compra.

As montadoras procuram fechar o ano em alta para ampliar a sua participação no mercado e assim melhor se posicionar no ranking de vendas. Mas é preciso ter cuidado para não cair em armadilhas. Algumas concessionárias oferecem IPVA grátis, mas se referem ao imposto de 2011, cuja cobrança é parcial. O IPVA de um Gol comprado em dezembro, por exemplo, é de apenas R$ 83,33, ou 1/12 do valor total do imposto. 

Além disso, ao comprar um modelo 2011/2012 você leva vantagem em pagar o IPVA mais barato, pois o imposto é calculado pelo ano de fabricação e não pelo ano modelo. 

Outro detalhe que o consumidor deve prestar atenção é o ano/modelo do carro. A maioria das fábricas já lançou o modelo 2012, mas pode ter algum 2011 no estoque. Se lhe oferecerem o 2011-2011 peça um bom desconto, porque esse carro vai perder valor mais rapidamente e você vai perder dinheiro na hora da revenda. Só vale a pena comprar um 2011- 2011 se o desconto for de pelo menos 15%, que é a depreciação média do carro brasileiro após um ano de uso, conforme estudo AutoInforme/Molicar.

Então não vale a pena esperar janeiro para comprar o 2012-2012? Não. O que importa no mercado é o ano-modelo e não o ano de fabricação. Assim, um carro 2011-2012 vai valer no mercado de usados, daqui três ou quatro ano, exatamente o mesmo que o 2012-2012.

Com o aumento da procura o preço não sobe em dezembro?

Nem sempre, e quando sobe é pouco. Com exceção de algumas marcas de importados que estão antecipando o aumento do IPI, a maioria dos carros mantém os preços no final do ano. Veja nos gráficos o comportamento do mercado nos anos anteriores. O preço do carro zero tem subido bem abaixo da inflação nos últimos anos.

Neste ano, até novembro, teve uma alta de apenas 0,31%, contra 6,6% da inflação. A grande concorrência indica que os preços – no máximo - permanecerão estáveis este mês.

Fonte: Texto de Joel Leite - site yahoo


Sucesso Sempre!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Continue nos visitando