Pesquisar este blog

Tradutor

sábado, 8 de dezembro de 2012

"The Economist" sugere demissão de Guido Mantega

A revista The Economist publicou artigo em que sugeriu a demissão do ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou a Exame, na última quinta-feira (6/12). 


A "sugestão" veio após a repercussão do crescimento do produto interno bruto (PIB) brasileiro no terceiro trimestre do ano, muito abaixo do esperado pelo mercado.
No artigo “Uma quebra de confiança”, a revista afirmou que se Dilma Rousseff quiser uma segunda chance, precisa conseguir uma nova equipe econômica. A revista foi ainda mais direta, ao afirmar que a presidente insiste ser pragmática. “Se ela for mesmo, deveria demitir Mantega, que perdeu a confiança dos investidores com suas projeções otimistas”, diz o artigo.
Fonte: Redação Portal IMPRENSA 07/12/2012

Opinião

Estamos chegando ao fim de 2012, entendam, não ao fim do mundo como as previsões Maias. 

Ao longo deste ano, acompanhamos as tentativas do Governo e os discursos pra lá de otimistas do nosso Ministro da Fazenda, Guido Mantega, justificando as ações de renúncia fiscal (desoneração da folha de pagamento, redução de IPI para linha branca, materiais de construção, automóveis) para superar a crise mundial.

Como não poderia ser diferente, a Presidente Dilma Rousseff veio a público rechaçando as declarações e sugestão de uma das mais importantes e especializadas revistas de Economia do Mundo. Segundo Dilma, ela não deixará uma imprensa estrangeira influenciar na política do País. 

Só que esta mídia, sendo ela, uma das mais respeitadas do mundo está fundamentando sua opinião no reflexo das ações e comportamentos do nosso Ministro da Fazenda, sempre tão otimista em relação as previsões de crescimento do país. O que está sendo questionado é a perda de confiança dos investidores no país, já que a cada trimestre, novas previsões foram feitas e os resultados, sempre abaixo do esperado. No início do ano, a previsão para o índice de crescimento era de 5%. Chegamos neste último trimestre ao irrisório índice de 0,6%, sendo que a previsão para este último trimestre (sempre refeita e desmentida) era para um índice de 1,5%.

Para os leitores que vem nos acompanhando em alguns artigos (link abaixo) essa reação   do Governo não é novidade, na verdade sabemos muito bem o que é isso. Essa é mais uma tentativa de blindar, esconder toda a sujeira e incompetência para debaixo do tapete. Se estamos sendo enganados por discursos populares e folclóricos,  herdados da era Lula e que estamos imunes aos olhares invejosos do primeiro mundo, isso não cola mais.

Cuidado Presidente, vamos deixar de lado a soberba e o sentimento de que ninguém poderá  nos deter!!!

Artigos relacionados:



Armadilhas do Governo

Previsões pessimistas para a economia segundo pesquisa da Focus

O que me deixa preocupado é que a população não está atenta aos sinais, às informações, às notícias. Sendo assim, o fim de ano chegou e com ele as festas, as compras, estímulos ao consumo batem à nossa porta a todo momento e o Governo faz o seu papel. Aproveitem a última oportunidade do IPI ZERO (Linha branca, automóveis) e se abdiquem do planejamento financeiro,  boas compras...

Não é o que parece...

Veja a matéria abaixo:

Governo estuda manter a redução do IPI para 2013

Veja também: nova crítica da revista britânica em 2013

 Texto:  Emerson Santana
*Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Continue nos visitando