Pesquisar este blog

Tradutor

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Um país de "faz de contas" ou de "não faz as contas"????


Há algum tempo, eu compartilhei um link em meu site "Energia a preço justo". (Veja a trajetória da campanha)

Uma campanha realizada pelo Presidente da Fiesp; o Sr. Paulo Skaf" com o intuito de lutar pela redução da energia do país através de um estudo que concluiu que os brasileiros pagam a terceira tarifa de energia elétrica mais cara no mundo.

Não somente isso, uma campanha para cessar e mostrar que os custos de amortização dos investimentos feitos pelo país, que em muitos casos já tinham sido pagos pelos consumidores.

Numa articulação política, através de atores, campanhas e um discurso populista para continuar com os índices de aprovação elevados, aproveitando a crise mundial, o Governo vem à público dizer justo no fim do ano que reduziria a energia. Mentira!!! Isso não foi um ato de bondade e preocupação com a população brasileira, foi uma decisão judicial, um basta a essa bandalheira e privilégios das operadoras desse setor.

Um País de "faz de contas" ou de "não faz as contas"????

Pois bem, essa redução será somente a partir de março, divulgada no fim de 2012. Tempo suficiente para a articularem o aumento da gasolina.

O argumento: Os preços da Petrobrás estão defasados, a empresa acumula dívidas comprando o combustível mais caro e vendendo-o mais barato no mercado interno; as ações da empresa se desvalorizaram de 2010 a 2013 46,50% (quarenta e seis e meio pontos percentuais), isto é, o patrimônio da Petrobrás diminuiu equivalente ao percentual citado acima.

Curioso, que o Sr. Presidente Lula divulgou a descoberta do Pré-Sal como a última cereja do bolo, onde ninguém mais poderia nos deter. "Brasil - O país do Futuro, agora seria realidade". Toda essa divulgação e promoção fez com que fossem abertas ao público novamente a venda das ações da empresa, numa tentativa de valorizá-la ainda mais e captar recursos. O que aconteceu? Ao vender as ações o tiro saiu pela culatra, prova disso que em 2013 a empresa acumula uma perda de 46,50% do valor de suas ações.

O País que oferece com uma mão e toma com a outra.

Baixando então a tarifa de energia elétrica, veio agora o aumento dos combustíveis.

O aumento dos combustíveis irá pressionar de vez a alta da inflação, faremos então as contas:


Para quem pensou que teríamos algum ganho com a redução anunciada, os cálculos acima demonstram o que de fato ocorrerá. 

Essa perda será ainda maior devido o aumento da inflação (já projetada por especialistas desde 2012) e reação em cadeia em todos os setores de produtos e serviços que reajustarão os seus preços.

Brasil

um país de 

"faz de contas" 

ou de 

"não faz as contas"????????

Nada mais atual do que publicar essa notícia em 19/03/2014...diminuição da conta de energia, alguém iria pagar o pato...você ainda tem dúvidas? te vejo em 2015...
veja matéria
...O setor elétrico tem sido alvo de debates dentro e fora do governo neste início de ano. Por causa da queda no nível dos reservatórios das hidrelétricas, o governo federal teve de criar alternativas para o abastecimento de energia. Na última quinta-feira (13), foi divulgado um plano que prevê a injeção de R$ 12 bilhões no setor elétrico, sendo R$ 8 bilhões pagos pelo consumidor via conta de luz a partir de 2015. O valor custeará a necessidade das distribuidoras de comprar energia mais cara no mercado livre e também o uso mais intenso das termelétricas em 2014, devido à queda nos reservatórios das hidrelétricas...


Texto:  Emerson Santana
*Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company














Nenhum comentário:

Postar um comentário

Continue nos visitando