Pesquisar este blog

Tradutor

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Nova oportunidade de ganhos para Auto Escola

A medida e tentativa de aumentar a segurança no trânsito, reduzir o alto índice de acidentes e melhorar a educação dos motoristas no trânsito, deverá ocorrer novamente, assim como em 2008. O Detran MG solicitou ao Contran (Conselho Nacional de Trânsito) o aumento da carga horária de aulas de prática de direção de 20 para 40 aulas.

Podemos dizer que isso é um consenso entre os proprietários de Auto Escola, educadores e instrutores de trânsito. 

Haja visto, que o modelo de ensino e avaliação atual estão mais voltados para o condutor conseguir tirar a sua habilitação do  que propriamente aprender a conduzir o veículo.  Segundo fonte do Detran, 35% (trinta e cinto) apenas dos candidatos são aprovados no exame de percurso.

Observando este fato e se esta solicitação for aceita, uma nova oportunidade de crescimento e aumento de faturamento para as Auto Escolas surgirá até o fim do ano, já que muitos candidatos anteciparão sua ida a Auto Escola. 

Essa medida tornará o processo de habilitação mais caro para o candidato e assim como em 2008, muitos tentarão fugir dessa nova exigência. 

Para os meses de novembro e dezembro, que carregam um histórico de queda de faturamento para as Auto Escolas, essa será uma grande oportunidade de se estabilizar, oferecer um bom serviço e fortalecer a marca.

Veja a matéria no link abaixo:


Texto: Emerson Santana






9 comentários:

  1. Excelente post, Emerson!
    Espero que os proprietários de CFCs entendam esta medida como uma forma de aumentar a receita.
    Abs,
    Flávio Márcio M. Gomes
    www.autoclique.com.br
    (31) 3495-3264

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Flávio mais uma vez pela participação.

    ResponderExcluir
  3. Num país onde o salário mínimo mal dá para se viver, como é que uma pessoa, que vive do mesmo, conseguirá tirar sua carteira de habilitação? É muito fácil falar que a causa dos acidentes é pela má formação dos condutores. Mas onde está a fiscalização? Nossas vias urbanas e rodovias estão em boas condições? Oferecem alguma segurança?
    Como proprietário de CFC, sei que o faturamento será alto até o aumento da carga horária, mas e depois?
    Se a carga horária de direção vai dobrar, automaticamente o valor do pacote de aulas para a habilitação também vai dobrar. E a demanda? Será drasticamente reduzida e sofreremos muito com isso.
    Não estou pensando só em custos, só não concordo com a forma com que certas regras são impostas.
    Fica aqui minha insatisfação.

    Lucas Oliveira

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo, vc está enganado, a carga horária de CFC está quase no
    valor de um sapato, esse pessoal amarra para pagar aulas, mas compra
    computadores, celulares, roupa de grife, vão para boytre e tudo mais.
    A não ser que vc queira ser uma instituição de caridade. Há quanto
    tempo lutamos para o aumento da carga-horária e vc agora vem falar
    contrário. Caso vc queira realmente defender os pobres coitados que
    querem se habilitar, lute pelo aumento da c/h, pois assim diminuirá e
    repetência e os mesmos sairão ganhando no final. Abraços.
    Gilson Gonçalves

    ResponderExcluir
  5. Prezado,

    entendo o questionamento sobre o lado financeiro, isso é natural. Atualmente e o nosso modelo político é representado por autoridades e seletos grupos que adoram o discurso voltado para a questão e lado "Social".

    Perfeito, se tudo isso não tivesse os interesses financeiros de pequenos grupos e pessoas influentes em nossa sociedade. A demanda deste mercado é pré-existente, essa mudança incentivará àqueles que irão tirar a habilitação em 2014 a antecipar o processo.

    Quando eu disse ser uma nova oportunidade de ganhos para a Auto Escola, essa oportunidade deve sim ser aproveitada, afinal, o objetivo de qualquer e toda empresa é o LUCRO. Para maximizar esse lucro, devemos agregar sim ao nosso serviço a excelência na prestação dos serviços e atendimento, a utilização das ferramentas da Administração e o espírito empreendedor natural de cada um de vocês, atentos sempre às novas tendências de mercado.

    Esse segmento de Auto Escola, possui um período sazonal e de queda no faturamento a partir de outubro, e isso pode representar quedas de até 40% da média do faturamento dessas empresas. Para uma empresa com um faturamento médio de 50 mil Reais, essa queda pode chegar a 20 mil, o que desestabiliza qualquer empresa que não se utiliza do planejamento e outras ferramentas da Administração.

    "Vamos refletir":

    será que a demanda vai diminuir em função do aumento da carga horária em um País com o modelo de crescimento escorado na Indústria Automobilística?

    será que a demanda vai diminuir em um País com o modelo de crescimento voltado para consumo sem freio, como temos acompanhado desde 2008?

    O crédito fácil é uma característica de países em desenvolvimento, porém, sem orientação financeira e educação de base se torna uma armadilha à saúde da sociedade...temos hoje uma sociedade doente financeiramente...

    Parabéns à vocês, empreendedores natos que estão sobrevivendo a esse mercado tão manipulado aos interesses comerciais de grupos econômicos e políticos desse segmento. Vejo que muitos e principalmente o governo está fazendo festa com o chapéu dos outros (CFC) há muito tempo e continuará fazendo se esse grupo não se mobilizar.

    O Simulador é mais uma festa agendada com o chapéu de todos vocês...

    Att.

    Emerson Santana

    ResponderExcluir
  6. Amigo Lucas, mão pense como dono de botiquinho NH é necessidade portanto ...... reflita.
    Robson Santana.

    ResponderExcluir
  7. Caros colegas, não penso como dono de "botiquinho" e nem vendo o pacote de aulas a "preço de sapato". Tenho sim uma visão de lucro, assim como todo empresário. Só estou preocupado, porque a realidade dos CFC's de região (que é o meu caso) é bem diferente da realidade dos CFC's de cidades de maior porte. Sei que aí a concorrência é forte, mas a demanda também é grande. Minha cidade tem 13 mil habitantes, ou seja a demanda é relativamente pequena. E com essa mudança tende a diminuir ainda mais. Essa é a minha preocupação.
    Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  8. Prezado Lucas,

    entendo o seu posicionamento e esta é uma das discrepâncias que não são analisadas neste segmento. Como sobreviverá um CFC com um custo de habilitação maior e ainda tendo que investir em um Simulador? A demanda do interior é completamente diferente e isso terá um peso ainda maior em seu estabelecimento. Quem está tratando disso? Quem olhará pelas empresas do interior? Na verdade não sei, é como dizem, a lei é para todos e não pode ter bom senso. Porém, quem elabora tais exigências é que deveria pensar e conhecer as diversidades e particularidades desse segmento e regiões, o que torna determinadas exigências completamente descabidas.

    Abçs e Sucesso.

    ResponderExcluir
  9. Prezados amigos e seguidores;

    venho por meio deste, informar que os comentários acima foram reproduzidos do nosso grupo de discussão - CFCMINAS@GMAIL.COM, com o intuito de estender esse ambiente aos seguidores e visitantes do site. Assim, poderemos compartilhar ainda mais as nossas ideias, discussões e posicionamento sobre este segmento, tornando esse grupo cada vez mais forte.

    Obrigado pela participação de todos.

    Att.

    Emerson Santana

    ResponderExcluir

Continue nos visitando