Pesquisar este blog

Tradutor

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Auto Escola - Indicador de Gestão Faturamento: 1⁰ trimestre 2015

AUTO ESCOLA - Você empresário, 

conhece os 

indicadores de gestão da sua 

empresa?



Desde 2010, atuando no segmento de Auto Escola, a Exata Soluções Consultoria vem traçando um perfil e informações deste segmento, com o intuito de auxiliar e promover o desenvolvimento dessas empresas. A Exata Soluções Consultoria, estará publicando artigos de diversos indicadores de gestão, que poderão auxiliar essas empresas neste mercado tão competitivo.

Indicador de Gestão: Faturamento - 1
  trimestre de 2015



O ano de 2015 iniciou-se sob forte expectativa econômica sobre os indicadores de produção e crescimento do país (PIB), a inflação, a estabilidade da economia, geração de empregos e escândalos, que pareciam não abalar a "segura" e "sólida" economia brasileira demonstrada com orgulho durante as campanhas eleitorais. O que vimos depois do fechamento deste primeiro trimestre são resultados nada animadores. Recessão declarada e retração da economia através do fechamento de inúmeros postos de trabalho, inflação 25% aproximadamente acima do teto da meta, o aumento do preço dos combustíveis, energia elétrica e alimentos. Atingimos nesse primeiro trimestre, indicadores econômicos muito próximos de 20 anos atrás. A luz de alerta está acesa!!!

Como ficarão então os empresários do segmento de Auto Escolas? Estas empresas serão atingidas? Em um processo de recessão da economia toda a cadeia produtiva sofre e já começamos a perceber a mudança no comportamento dos clientes e resultados das empresas neste período.

Um resultado marcante foi a manutenção ou diminuição do perfil de compras dos clientes com o cartão de crédito nas Auto Escolas. Até 2014 este perfil apresentava uma tendência de crescimento. Porém, com a recessão da economia, percebemos a limitação do crédito disponível o que está afetando o poder de compra, parcelando-se mais as compras dentro do limite disponível e comprando menos na modalidade débito. Algumas empresas apresentavam índices de 48% na modalidade débito em 2014, já no fechamento deste 1 trimestre de 2015 este índice baixou para 32%. 

Apesar de todo esse cenário de turbulência econômica, o comportamento do faturamento das Auto Escolas se apresentou de forma previsível conforme o gráfico abaixo. Foi apurado o resultado de 6 (seis) empresas (Auto Escola "X"; "Y"; "Z"; "U"; "K"; "J") de diferentes regiões de Minas Gerais e Rio de Janeiro demonstrando ser uma característica do segmento. Podemos traçar um perfil de comportamento através da linha de faturamento para os próximos anos quando o "Carnaval" tiver sua data de realização em fevereiro. Vimos que em 2014, quando o "Carnaval" teve sua data em março, as variações da linha de faturamento das Auto Escolas apresentaram diversas combinações e variações. Veja mais no artigo Faturamento 2013 x 2014.

i


Podemos observar que as variações foram exatamente as mesmas, ou seja, uma queda de faturamento de janeiro para fevereiro e crescimento de fevereiro para março, variando a intensidade dos índices de empresa para empresa em função de condições e particularidades de mercado. Vejamos as observações a seguir:

Empresa "X"
* queda de 45,05% de janeiro para fevereiro
* crescimento de 16,49% de fevereiro para março

Empresa "Y"
* queda de 24,29% de janeiro para fevereiro
* crescimento de 21,56% de fevereiro para março

Empresa "Z" 
* queda de 33,00% de janeiro para fevereiro
* crescimento de 28,05% de fevereiro para março

Empresa "U"
* queda de 39,75% de janeiro para fevereiro
* crescimento de 42,5% de fevereiro para março

Empresa "K"
* queda de 45.44% de janeiro para fevereiro
* crescimento de 82,08% de fevereiro para março

Empresa "J"
* queda de 7,19% de janeiro para fevereiro
* crescimento de 19,44% de fevereiro para março

Diante de tamanhas oscilações no faturamento, faz-se necessário a utilização das ferramentas de gestão, conceitos de apuração de resultados e lucro, assim como um estudo para definir o capital de giro necessário para o andamento da empresa. Pelo alto custo de operação dessas empresas passa a ser primordial o planejamento financeiro da empresa para a sua sobrevivência e manutenção no mercado de forma sustentável. A cada dia, a busca pelo aprimoramento e profissionalização passa a ser essencial para ocupar um lugar de destaque neste mercado tão competitivo.

O 2⁰ trimestre de 2015 requer uma atenção maior dos empresários do segmento, haja visto que o mês de abril em algumas cidades do país terão até 3 feriados e um do mês de maio que exercerá forte influência ainda no mês de abril, o feriado de sexta feira - 1maio. Seguindo a tendência dessas análises, o mês de abril apresentará vendas menores que o mês de março. 

A montanha russa 2015 começou!!!. 

O mês de junho tem como característica monitorada nestes últimos anos uma tendência de queda em relação a maio. Então, é bom se preparar, controlar os custos da empresa e não entrar em dívidas neste período.

Este indicador de gestão é importante para a sua empresa? Você tem a gestão deste indicador?

Abordamos neste artigo o indicador de gestão Faturamento.


Em breve outros estudos de caso serão publicados.

Att.



Emerson Santana


Texto/Opinião: Emerson Santana.
* Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão, Educação e Segurança para o Trânsito - Belo Horizonte/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company 












quarta-feira, 15 de abril de 2015

Auto Escola - Indicador de Gestão: Faturamento 2013 x 2014

AUTO ESCOLA - Você empresário, 

conhece os 

indicadores de gestão da sua 

empresa?

Desde 2010, atuando no segmento de Auto Escola, a Exata Soluções Consultoria vem traçando um perfil e informações deste segmento, com o intuito de auxiliar e promover o desenvolvimento dessas empresas. A Exata Soluções Consultoria, estará publicando artigos de diversos indicadores de gestão, que poderão auxiliar essas empresas neste mercado tão competitivo.


Indicador de Gestão: Faturamento 2013 x 2014



Exata Soluções Consultoria, através de estudos, informações e conhecimento de mercado,  vem sinalizando os períodos sazonais de queda de faturamento, com o intuito de auxiliar e alertar os empresários desse segmento. Os efeitos desses períodos podem ser desastrosos para as finanças das Auto Escolas, com a redução do capital de giro da empresa, mudança de comportamento do consumidor, crise econômica e entre outros. Cada ano carrega consigo as suas particularidades, eventos e datas que podem promover alterações comparando um ano com o outro. Porém, as característica do mercado estão cada vez mais explícitas e previsíveis, nos favorecendo dessa forma compreender e elaborar planejamentos. 

Conforme alertamos, o faturamento das Auto Escolas em 2014 iria passar por grandes variações por ser um ano com características econômicas recessivas e eventos que agravariam ainda mais o cenário do faturamento devido a Copa do Mundo, Eleições e inúmeros feriados (Artigo de alerta - leia mais).

O Modelo de Gestão Financeira nos permite acompanhar, diagnosticar, intervir e promover ações capazes de preservar a saúde financeira da empresa, mesmo em períodos como esses. 

E mais uma vez, demonstramos aqui o conhecimento de mercado a ser repassado aos empresários desse segmento com o intuito de se prepararem, aprimorarem e fazer desse segmento, um segmento forte e sustentável. 

Afinal, o que era falta de informação, dúvida ou ceticismo de alguns profissionais e lideranças de instituições que deveriam repassar essas informações ao segmento, não procede mais...

No gráfico abaixo, a análise feita observa quatro empresas em questão; Auto Escola "X", Auto Escola "Y", Auto Escola "Z" e Auto Escola "U", demonstrando o comparativo do faturamento "2013 x 2014" de cada empresa e sinalizando os períodos sazonais, sendo estes períodos uma característica diagnosticada comum entre as empresas e do segmento.

Análise 1 - Comportamento do faturamento
Em linhas gerais, observamos que a linha de faturamento varia muito de uma empresa para outra, embora apresente características semelhantes em alguns períodos pertencentes ao segmento, neste caso, os períodos sazonais. Observando individualmente, as empresas mantém uma linha de tendência e comportamento muito próxima de um ano para outro dentro de suas características. As variações ocorridas acontecem em função de fatores econômicos, uma mudança de calendário de um ano para outro ou ações específicas praticadas pelas empresas.

Análise 2 - Crescimento e Recessão
Três das quatro empresas analisadas apresentaram um crescimento da sua linha média de faturamento de 2014 em relação a 2013. Mas cabe ressaltar que o volume maior de faturamento, não necessariamente apresentou crescimento em vendas de produtos e serviços. Esse volume em alguns casos foram em função de reajustes de preços praticados e recebimento de taxas, o que criou um cenário positivo de volume e rentabilidade. A empresa "Y" que tem uma característica específica de atendimento as classes sociais C e D foi a que mais sofreu com o início da recessão em 2014, fato este demonstrado no gráfico comparativo entre os meses de março a junho de 2013 x 2014. O crescimento do faturamento esperado a partir de abril não aconteceu, estabilizando-se na baixa nos meses de abril, maio e junho. A recuperação nas vendas a partir de julho ocorreu, porém, girou todo o segundo semestre de 2014 abaixo comparado ao mesmo período do ano anterior.

Análise 3 - Conhecendo o seu mercado e sua empresa
A adoção de uma metodologia financeira e de gestão nas Auto Escolas proporciona ao empresário uma visão mais ampla da sua empresa, do seu mercado, do cenário econômico e suas nuances. Sendo assim, através de um planejamento é possível traçar os melhores caminhos a serem seguidos, estratégias e alternativas para cada ano que se inicia. Você já traçou o seu caminho para 2015? Já finalizamos o primeiro trimestre, o que aconteceu na sua empresa? Era previsível ou não? Abordaremos os resultados no próximo artigo.


Este indicador de gestão é importante para a sua empresa? Você tem a gestão deste indicador?

Abordamos neste artigo o indicador de gestão Faturamento.

Em breve outros estudos de caso serão publicados.

Att.


Emerson Santana


Texto/Opinião: Emerson Santana.
* Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão, Educação e Segurança para o Trânsito - Belo Horizonte/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company 

quarta-feira, 1 de abril de 2015

CFC's em MG. Empresários de uma empresa só?

Desde o então Decreto 45.762 de 25 de outubro de 2011 que dispõe sobre o credenciamento de instituições e entidades pelo  Departamento de Trânsito de Minas  Gerais – DETRAN-MG, poucos se manifestaram sobre as intenções, resultados e impactos desta medida sobre o segmento. 
Em particular sobre a Seção II 
Da limitação do credenciamento 

Art. 7º O DETRAN-MG limitará o credenciamento de CFCs e Entidades por município, conforme dados atualizados anualmente junto ao Tribunal Regional Eleitoral/Seção Minas Gerais – TRE-MG, a saber: 
I - dois CFCs para municípios com até quinze mil eleitores; 
II - um CFC a cada quinze mil eleitores subsequentes ao quantitativo disposto no inciso I; e 
III - uma Entidade a cada oitenta mil eleitores registrados no município. 

Na verdade, toda a engenharia matemática fundamentada em número de eleitores por município que justificasse o credenciamento nunca foi tão explícita ao entendimento dessa classe e de tantos outros critérios que poderiam ser adotados.

Mas, neste segmento é notório algumas intervenções e obrigatoriedade a que todos cumpram normas e decretos sem um amplo diálogo e entendimento muita das vezes. Podemos aqui citar a obrigatoriedade das câmeras, simuladores de direção entre outros.

No Rio de Janeiro onde as câmeras já estão em funcionamento dizem as "más línguas" que os seus dias já estão contados, haja visto, que o propósito maior de desarticular e estancar a corrupção no segmento, tornar os exames mais claros aos olhos da sociedade e permitir que os alunos pudessem recorrer às imagens mudando o resultado do exame de forma justa em caso de erro dos examinadores, não funcionou. Também sob o discurso de proteger e blindar a imagem das Auto Escolas justificando assim tamanho investimento, não teve o êxito esperado. Afinal, todo o aparato criado para corrigir a própria ineficiência do Estado em treinar e fiscalizar não coibiu os eventuais equívocos e observações dos examinadores no exercício da função de acordo com suas convicções pessoais em muita das vezes.

Mas voltando ao foco central dessa discussão, a restrição ao credenciamento imposta em MG e que não vemos em outros estados, trouxe uma característica ímpar ao segmento diante do resto do país, "empresários de uma empresa só". O que isso quer dizer? O espírito empreendedor e perspicaz comum entre os empresários de MG foi cerceado!!! 

Empresários abriram novas empresas sob a condição e liberação de vagas geridas pelo Detran muita das vezes por necessidade de não permitir a entrada de pessoas despreparadas no mercado do que realmente por um estudo de viabilidade e oportunidade de mercado. Resultado, empresas sem rendimento que acabaram por sangrar as matrizes até então saudáveis. 

Empresários estrangulados por uma limitação natural de demanda decorrente em alguns períodos por condições sócio econômicas e até mesmo a crise econômica que teve o seu início em 2014.

Empresários vendendo CNPJ e outros na busca pela grande oportunidade de serem "Donos" adquirindo empresas em andamento, com passivos trabalhistas, restrições orçamentárias e de demanda, sem ao menos poder lutar pela abertura de sua própria empresa, de forma planejada e estruturada. Empresários lançados à própria sorte de mercado!!!

Empresários fadados a todas essas circunstâncias sem ao menos terem a chance de empreender em algum outro local diante da sua percepção e empreendedorismo.

O que vi neste cinco anos de mercado?

Uma enorme ação de amadores focando em ações paliativas do que realmente preocupados em preservar e fortalecer este segmento tão representativo na sociedade, afinal, somos profissionais e educadores de trânsito e a sociedade espera muito mais de nós como seus representantes e empresários que somos.

Texto/Opinião: Emerson Santana.
* Graduado em Ciências Econômicas pela UFSJ – São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão em Finanças  pela UFSJ- São João Del Rei/MG
* Especialista em Gestão, Educação e Segurança para o Trânsito - Belo Horizonte/MG
* Consultor Administrativo e Financeiro
* Ministra Cursos de Orçamento Pessoal e Familiar
* Ministra Cursos de Gestão Financeira para MPE's in Company


Continue nos visitando